SkyPanels iluminam o palco de THE LUCKY ONES

Wolfgang Eibert é o responsável pela iluminação na produção de DIE GLUECKLICHEN (THE LUCKY ONES) no teatro Kammerspiele de Munique. Ele decidiu em ir com os SkyPanels da ARRI S30-C, por uma boa razão.

O SkyPanel é conhecido como uma fonte de luz de alta qualidade para produções de cinema e TV mas, a sua superfície de LEDs multifuncionais da ARRI, está passando a ser usada mais frequentemente nos teatros. Um exemplo recente disso é a produção de THE LUCKY ONES pelo grupo de teatro "ausbau.sechs" em colaboração com o Kammerspiele de Munique. É um cenário para uma peça de teatro sob a direção de arte da Linda Loebel e de Sebastian Linz, com referência a novela do mesmo nome da Kristine Bilkau (Luchterhand, 2015). Trata-se de uma jovem família urbana com medo da falência quando sua fonte de renda está ameaçada. Não há atores envolvidos. Em vez disso, dezesseis pessoas da plateia são conduzidas em pares por fone de ouvido através de um cenário composto por oito salas quadradas interligadas.  

Em THE LUCKY ONES, dezesseis pessoas da plateia são conduzidas em pares por fone de ouvido através de um cenário composto por oito salas quadradas interligadas.

As salas são separadas por paredes suspensas de três metros de altura, feitas de folhas PVC difusoras. "Sabíamos desde o início que tipo de luz ambiente queríamos em cada uma das salas", explica Wolfgang Eibert, o responsável pela iluminação de THE LUCKY ONES. No início da peça, o público deve sentir o calor e a sensação de segurança de suas próprias quatro paredes. Então, em cada novo ato e sala, a atmosfera se torna mais fria e mais dura, até que culmina com o total desespero.

As salas são separadas por paredes feitas de folhas de PVC difusoras. Foram usados SkyPanels S30-C para iluminar..

Uma dificuldade, é que a parte de trás do palco se encontra sob uma viga no teto. Isso reduz a altura máxima para pendurar luzes para cinco metros, tornando a área de superfície das folhas, a única opção para iluminar o interior. "Normalmente, um teatro realizaria o mix de cores em tal caso com quatro refletores. Mas isso faria sombras coloridas no chão branco e nas mesas", explica Wolfgang Eibert, que foi técnico em iluminação por vinte anos. A única solução que ele poderia pensar era usar um ponto de LED com mistura de cores, e então ele se propôs a encontrar um refletor de alta qualidade, compacto e ainda poderoso para fazer o trabalho, que assegurasse uma iluminação uniformemente suave com um amplo ângulo de feixe de luz e uma mínima produção de sombras. Ele escolheu o SkyPanel S30-C da ARRI. "A solução perfeita", de acordo com Wolfgang Eibert: "A saída e a qualidade nos vários tons de branco, e também no resto do espectro de cores, os tornaram a solução ideal". Ele também cita a pureza de cor como um argumento importante, a favor do S30-C, porque, ao contrário do filme, no teatro a cor do local precisa permanecer sempre igual: "E é exatamente o que acontece com as luzes ARRI: todos os valores de desempenho sempre ficam idênticos ".

Mesmo com a grande abertura de luz, a uniformidade de iluminação e a pouca sombra produzida, tinha que ser garantida. Isso foi uma das razões pela qual o teatro escolheu o SkyPanel S30-C

No final, o SkyPanels tornou-se um componente chave do conceito da iluminação, apoiados por lâmpadas convencionais e fluorescentes RGBW dimerizáveis. Seja criando uma atmosfera acolhedora, "familiar na mesa de jantar" ou um espaço grotescamente surreal, sem sombra, não há dúvida na mente de Wolfgang Eibert de que "os SkyPanels fizeram uma grande contribuição para o sucesso de THE LUCKY ONES e ele não terá dúvida para "usá-los novamente em futuros projetos de teatro".

Fotos: Alexander Litschka (2), ARRI (2)