Iluminação em High Speed

Gaffer Andy Stein trabalha com os refletores daylight da Série-M e com os balastes high-speed ARRI em uma filmagem de slow-motion de hóquei no gelo.

Trabalhando próximo a cidade de Colônia, Alemanha, Andy Stein é um gaffer de grande experiência, onde sua locadora, Amp-light Film & TV Service, tem o orgulho de possuir um inventário que inclui SkyPanels, Série-L, tungstênio e Série-M da ARRI. Para um filme corporativo recente, que envolveu fotografar com taxas de quadros de até 1.500 fps. Stein escolheu as cabeças M18, M40 e M90 da Série-M, combinando-os com balastes da ARRI.

Você pode descrever o conceito para essa filmagem?

Foi um curta-metragem para uma empresa que fabrica discos de hóquei no gelo e a proteção plástica de corpo usada pelos jogadores. O conceito era usar filmar em high-speed para mostrar em câmera lenta o poder e a física dos impactos neste esporte, um disco batendo na parede transparente que protege os espectadores ou dois jogadores se chocando um no outro ou mesmo um jogador batendo o disco.

A Série-M é a melhor escolha para a filmagem em high-speed, mas a flexibilidade desses refletores me permite usá-los para todo o tipo de situações.

Quais foram os desafios na iluminação que você enfrentou?

Filmamos em uma pista de gelo real, portanto, precisávamos de muita potência e alta intensidade de luz para iluminar, mas também tivemos encontrar uma solução em iluminação que funcionasse para os jogadores de hóquei na pista, pois eles precisam de espaço para patinar. O outro fator era o tempo: tínhamos uma agenda apertada e, portanto, queríamos poucos refletores na pista de gelo, com a maior flexibilidade possível.

Quais os refletores que você escolheu e por que eles foram a solução correta?

Usei um M90 para a a luz de fundo e um outro para a luz frontal. Então, usei um M40 como uma luz lateral direta e um M18 para detalhes do goleiro e do disco. Estes refletores da Série-M me permitem reagir rapidamente caso precisamos de mais ou menos luz, mas também se precisamos ter uma luz mais dura ou suave. O range da saída de luz é extremamente ampla, portanto eu conseguia dar mais luz ao diretor quando ele queria aumentar o frame rate. Além disso, poderíamos mudar a lâmpada para variar a potência, por exemplo, o M90 pode ser um 6 kW ou 9 kW.

Os balastes da ARRI funcionaram bem para você?

Sim, funcionaram. Usamos a série mais antiga, mas também os novos balastes high-speed com AutoScan. A grande vantagem é que você pode realmente focar em fazer a luz certa e deixar que o balaste determine a frequência correta para você.

ARRI M-Series

Quais são seus pensamentos a respeito da Série-M da ARRI?

Na minha locadora temos M8, M18, M40, M90 e o ARRIMAX e, usamos todos eles. A Série-M é a melhor escolha para a filmagem em high-speed, mas a flexibilidade desses refletores, me permite usá-los para todo o tipo de situações em sets de filmagem diferentes. Você pode usá-los de perto ou distantes, duro ou suave e a qualidade da luz é sempre ótima.

O M18 é uma arma real para todos os propósitos e eu tenho um em cada filmagem; é compacto e você pode usá-lo numa tomada doméstica ao invés de um gerador, mas ele tem potência suficiente para uma Chimera. O M40 pode ser usado com lâmpadas de 2,5 kW caso você tenha uma energia limitada no set, enquanto o M90 é ótimo quando você está filmando exterior dia, brigando com o sol ou quando você precisa reforçar a luz do dia para um interior. Nesta filmagem a Série-M nos deu exatamente o que queríamos, com uma ótima fotografia, sem problemas de flicagem com uma grande versatilidade de saída de luz.