DP Adrian Cranage com o ARRI Look Library

DP Adrian Cranage com o ARRI Look Library

Foi um briefing difícil: o diretor de fotografia Adrian Cranage foi convidado pela empresa de loteria alemã NEOLotto, para filmar 12 cenas em um mesmo espaço pequeno em apenas 12 horas e, ele teve que criar a ilusão de que cada cena tinha sido filmada em 12 casas diferentes. Ele descreveu como o Look Library da ARRI na sua ALEXA Mini permitiu que cada cena parecesse única.

De acordo com o briefing do cliente, haveria 12 protagonistas sentados em 12 sets diferentes.

Estávamos filmando em um espaço bem pequeno onde só era possível ter um set principal e depois uma alternativa que deveria ser preparada enquanto o set principal estava sendo usado. Cada set precisava ter a aparência de estar na sala de estar de alguém, portanto, precisávamos de 12 sets, acessórios, móveis e passar uma sensação de que estávamos em sets diferentes. Isso somente nos deu cerca de 40 minutos para nos arrumarmos, iluminarmos e filmar cada um deles.

Tínhamos uma parede básica construída, com cerca de 8 metros de comprimento (com uma janela embutida em uma parte dessa seção "não móvel", e depois outros 4 elementos (cada um com cerca de 2 metros de comprimento) que eram móveis. A ideia era tentar e filmar sempre no mesmo canto, enquanto se trocava a decoração do cenário. As paredes estavam pintadas de um tom cinza.

Além do cronograma de filmagem muito ambicioso, a mudança de filmar o comercial para os spots “On Air” foi de apenas 14 dias. Eu sabia que não estaria envolvido na correção de cor final, pois já estava reservado para um trabalho no exterior antes de receber este. Então, foi muito importante para mim trabalhar um look no set o mais próximo possível do que seria o look final. Eu exportei frames (com o look aplicado do Look Library) da câmera e os salvei com o material e também dei uma cópia deles para o diretor, Christian Ricken. Ele então se certificou de que as imagens finais fossem mantidas em concordância com esses grupos de frames exportados.

Fui informado pela primeira vez sobre o ARRI Look Library no informativo da ARRI e, depois fui questionado por Phillip Orgassa, colorista-chefe da ARRI Media, em Berlim, se eu havia usado o Look Library. Para começar, realmente não via a necessidade de tal ferramenta, mas depois dessa experiência, eu achei indispensável e junto com o aplicativo, eu pude pesquisar e decidir sobre os 12 looks diferentes, mesmo antes de começarmos a filmar.

Achei extremamente útil ao usar o aplicativo no meu celular, onde eu poderia percorrer os vários looks pré-instalados no Look Library e selecionar (neste caso) 12 looks, reinstalá-los na câmera e simplesmente selecionar cada look, enquanto configurava a câmera em um novo set. Todo o processo foi impecável e a produção teve uma grande economia com as horas de finalização.

Recomendaria a Look Library para qualquer diretor de fotografia que não tivesse o luxo de brincar com o LUTS [Look Up Tables] no momento de preparação, e também quando restrições de prazos tornassem impossível de perder tempo no set, criando um LUT adequado ou porque não há DIT ou simplesmente por causa do tempo. Eu também recomendaria o Look Library para quem sabe ou acham que eles podem não estar envolvidos na correção de cor e que desejam manter algum tipo de controle sobre a imagem final.
 
Estava um pouco apreensivo no início do uso real do Look Library, porém, achei que foi extremamente valioso e me ajudou muito nessa produção e não hesitaria em usá-lo novamente. Atualmente, estou preparando meu próximo filme de TV e pretendo usá-lo em todas as locações.