Controle sem peso com os Master Grips da ARRI

Controle sem peso com os Master Grips da ARRI

Não pode ter havido muitas vezes na história do cinema que um operador de câmera teve que brigar com equipamento montado no ombro que ele achou ser muito leve. O diretor de fotografia Marvin Hastert e sua equipe da VPS Media se viram nessa rara situação durante as filmagens em um voo que simulou a ausência de peso. E os Master Grips da ARRI deram a eles todo o controle que precisavam.

Desenvolvido para treinar os astronautas que se preparam para entrar em órbita, os voos parabólicos são uma das poucas maneiras pelas quais pessoas ligadas à terra podem experimentar a ausência de peso. A técnica envolve um piloto cancelando os efeitos da gravidade voando em um padrão de subidas e mergulhos rigidamente controlados.

Marvin Hastert, foi contratado pela BigCityBeats para trabalhar na publicidade do festival chamado World Club Dome Zero Gravity. As filmagens consistiram filmar essas manobras em uma aeronave que havia sido montada como um clube completo, com um bar e um DJ. A equipe tinha duas AMIRAs e duas ALEXA Minis da ARRI equipadas com Master Grips. Apresentaram alguns desafios únicos.

“Você não consegue descrever a sensação”, nos disse Marvin, "é um pouco como andar numa montanha-russa, mas, mais radical. Descobrimos rapidamente que era realmente importante manter a câmera firme durante nossa primeira tentativa e a câmera ficou presa no teto acima de nossas cabeças.”

Três dos operadores da câmera tiveram que ser amarrados ao chão do avião

Os Master Grips deram aos operadores da ALEXA Mini todo o controle que eles precisavam, enquanto, ao mesmo tempo, permitia que eles mantivessem o controle de seus equipamentos. “Nós nos amarramos às câmeras e três de nós estávamos presos firmemente ao chão do avião com equipamentos usados em escaladas. Caso contrário, você simplesmente flutuaria sem poder fazer nada pela cabine. Não há nada que você possa fazer para impedir isso.”

Os Master Grips forneceram o controle nas pontas dos dedos de todos os recursos. “Tínhamos o comando de zoom à direita e a roda do foco à esquerda e, em seguida, combinados com os motores cforce mini, os Master Grips nos permitiram alterar o foco, o zoom e a abertura da íris”.
Uma vez que as câmeras estavam totalmente nas mãos, a falta de gravidade tinha algumas vantagens distintas para os operadores. “Não havia nada tremendo”, diz Marvin, “conseguimos fazer enquadramentos muito suaves e não havia necessidade de gimbal”.

As ferramentas certas para o trabalho: ALEXA Mini, AMIRA e Master Grips

Marvin descobriu que os Master Grips eram fáceis de usar e para personalizar as necessidades específicas da filmagem. “Você pode ajustá-lo totalmente, o que lhe dá plena liberdade. Eu tinha o controle de REC no botão vermelho direito, tinha a mudança entre o foco e a íris no botão vermelho à esquerda. Foi o mesmo com o joystick: de cima para baixo havia os filtros ND para fora e para dentro, da esquerda para a direita, o zoom. Tudo foi feito rapidamente e depois de testá-los três ou quatro vezes, tudo foi muito intuitivo”.

As filmagens foram agradáveis e bem-sucedidas, e Marvin acredita que os Master Grips foram cruciais para esse sucesso. “Os Master Grips oferecem ótimas opções e o manuseio foi incrível. Simplesmente, sempre tínhamos as câmeras sob controle e estáveis em nossas mãos.”

Fotos:
Pictures 1-3: Digitized Reality
Picture 4: VPS Media